PAU BRASIL
Por: Rosmari A. M. Lazarini
1

Inflorescência do pau-brasil

Caesalpinia echinata Lam. (pau-brasil), foi declarada a Árvore Nacional pela LEI FEDERAL Nº 6607, de 07.12.78, instituindo o dia do Pau-Brasil em 03 de maio.

O seu nome Caesalpinia é uma homenagem ao médico e botânico italiano, Andrea Cesalpino. Echinata significa em latim "espinhos" e Lam é abreviatura de Lamarck que, em 1789 descreveu a espécie pela primeira vez.

Originária do Brasil, o pau-brasil pertence à família botânica Leguminosae, subfamília Caesalpinioideae. Esta espécie também é conhecida como ibirapitanga, pau-vermelho, pau-de-pernambuco, arabutã, ibirapitã, muirapiranga, orabutã, pau-rosado e pau-de-tinta.


Árvore da Mata Atlântica, explorada desde o início do século XVI por sua casca tintoril, a espécie encontra-se na lista das espécies em perigo de extinção. De importância histórica, o pau-brasil foi o primeiro item

extrativo a ser explorado pelos portugueses recém-chegados ao Brasil. A sua exploração intensa gerou muita riqueza ao reino e caracterizou um período econômico de nossa história que estimulou a adoção do nome "Brasil" ao nosso país.

Sua madeira era utilizada na fabricação de arcos para instrumentos de corda e na produção do corante denominado "brasileína", extraído do lenho e, outrora muito usado para tingir tecidos e fabricar tinta de escrever. A madeira atualmente é empregada somente para confecção de arcos de violino.

Esta espécie ocorre do Ceará ao Rio de Janeiro na floresta pluvial Atlântica. De porte arbóreo mediano, raramente apresenta altura superior a 20 metros. Floresce a partir do final do mês de setembro, prolongando-se até meados de outubro, coincidindo com o final da época seca. A variação de temperatura e os índices pluviométricos exercem efeito determinante da dormência das gemas florais.

Seus frutos deiscentes, reconhecidos como legumes, “extremamente aculeados”, protegem as sementes contra possíveis predadores como periquitos e maritacas. A maturação dos frutos ocorre nos meses de novembro-janeiro, apresentando aspecto curvo e retorcido após a deiscência.

A árvore é indicada para o paisagismo.

1
Bióloga e editora do site: www.floraefauna.com
<< Voltar

Sugestões e comentários sobre este portal: rosmari@floraefauna.com
Copyright © 2004 - 2007 - Flora e Fauna. Todos os direitos reservados.